Tecnologia do Blogger.

Apóio

[RESENHA] Muito mais que 5 minutos - Kéfera Buckmann



Muito mais que 5 minutos,
de Kéfera Buchmann
Editora Paralela


Com apenas 22 anos, a curitibana Kéfera Buchmann já reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). São cinco milhões de assinantes só no seu canal no YouTube, “5inco minutos”, o quarto mais visto do Brasil. Ela recebe centenas de mensagens de fãs de todo o país diariamente e é sempre parada na rua. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como argumentam alguns estudiosos, hoje Kéfera equivale aos antigos astros globais. Com algumas diferenças, porém: enquanto aqueles atores e atrizes geralmente cultivavam um discurso de bons moços, Kéfera ficou conhecida por dizer o que pensa. E é daí, dessa sinceridade chocante e muitas vezes desbocada, que se alimenta o seu sucesso enorme. Muito mais que 5inco minutos traz essa Kéfera sem papas na língua, mas não é centrado na sua fase atual de youtubber popstar. O livro joga luz sobre uma Kéfera que nem todos os fãs conhecem, a Kéfera pré-fama. A menina super sensível que sofreu bullying em quase toda a infância e que, em vez de se dobrar, se tornando uma pessoa amargurada, se reinventou e ressurgiu como uma jovem forte e alegre que serve de exemplo para milhares de meninos e meninas. Kéfera fala desses momentos difíceis e também da sua relação tortuosa com a matemática, do seu primeiro beijo, de moda e de relacionamentos. Não faltam, claro, momentos hilários. E outros de deixar o coração apertado. Ou seja, Kéfera sendo mais Kéfera do que nunca.


Acompanho os vídeos da Kéfera desde sempre e quando o livro foi lançado com certeza fui correndo comprar, acho que por ser muito fã, criei expectativas que acabaram não superando o que eu imaginava, apesar de não ter sido uma das minhas piores leituras.
Muito mais que cinco minutos, trás experiências e pensamentos aleatórios da vlogueira, desde a infância, até a criação da sua página no YouTube. Kéfera conta como sofreu bullying na escola, paixões na adolescência e suas crises de existência. 
O ponto alto do livro é seu bom humor, como sempre, o que faz ele ser bem engraçado e de fácil leitura - li em menos de 2 horas -, apesar de ter me decepcionado bastante porque o livro não fala de como ela vive depois de surgir o canal, como conseguiu atingir fãs de todo o Brasil e a vida dela pós fama, que é o que qualquer fã de verdade quer saber.
Nas últimas páginas, Kéfera dá a entender que lançará outro livro mais focado na história do canal 5 minutos, apesar de eu achar que esse MAIS no título do livro não significou muita coisa, portanto aguardo ansiosamente a próxima história e espero que dessa vez ela surpreenda todos escrevendo o que realmente queremos ler.

[RESENHA] Predestinados - Josephini Angelini


Predestinados, 
de Josephini Angelini 
Editora Intrínseca

Sinopse - "Helen Hamilton passou a vida inteira tentando disfarçar o fato de que é uma garota diferente, mas agora, aos dezesseis anos, isso e... stá cada vez mais difícil. Não apenas por causa de sua força sobre-humana ou porque às vezes, sem motivo aparente, pessoas estranhas simplesmente a atacam, mas também porque ela teme que seu juízo esteja seriamente comprometido. Pesadelos recorrentes com uma estranha viagem pelo deserto e a visão de três mulheres derramando lágrimas de sangue a tem atormentado noite e dia. Ao mesmo tempo, um impulso inexplicável, incontrolável, passa a dominar seus pensamentos: Helen quer matar Lucas, um dos rapazes da glamorosa e misteriosa família Delos. À medida que descobre mais sobre sua verdadeira origem, ela percebe que a relação dos dois está submetida não só à sua vontade, mas a forças e tradições ancestrais." 

Predestinados tem uma narrativa de fácil leitura e superou todas as expectativas que eu pudesse ter quanto ao livro. Nunca tinha ouvido falar do livro até participar de um grupo no Facebook, no qual eu faço parte, sobre trocas e vendas de livros aqui em Porto Alegre, uma menina me chamou e disse que se interessava em um dos meus livros e me mandou os que tinha para troca e eu escolhi esse só porque achei a capa e a sinopse legais, mas acabou se tornando um dos favoritos. 
Ellen Hamilton vive com o pai em uma pequena ilha e tem poucos amigos, uma força sobre-humana e porte de deusa grega. Foi abandonada pela mãe há muitos anos e seu pai nunca superou o sumisso dela, mas vivem suas vidas trabalhando na loja de Kate, uma mulher muito boa que acabou se tornando um anjo na vida dos dois. 
A vida de Ellen começa a dar uma reviravolta quando a família Delos resolve se mudar para o casarão à beira da praia. Eles viram notícia na ilha e Ellen passa a odiar a família mesmo sem ter nunca visto nenhum deles.
O primeiro encontro com Lucas Delos, um garoto lindo de morrer, foi muito estranho, principalmente por eles terem tentado se matar, não apenas uma briga de escola, mas literalmente se MATAR. A partir daí a história começa a se desenrolar e as coisas ficam bem esquisitas, ainda mais quando pesadelos com lugares que ela nunca tinha estado antes, mulheres que choram sangue à deixam cansada e com os pés feridos. Ellen descobre que, assim como os Delos, é uma Descendente de deuses gregos e tem um nome, considerado por eles, proibido. 

A autora conta a história de Helena e Páris (personagens da Guerra de Tróia) de uma forma descontraída e atual. 

Óbvio que assim como todos que já leram o livro, comparei a história com Crepúsculo, uma garota sem sem graça blá-blá-blá, uma família diferente blá-blá-blá, uma cidade pequena blá-blá-blá, se apaixonam e o amor é proibido e blá-blá-blá. 
Confesso que eu gostei da história, do livro e quero saber o que acontece depois (APESAR DA EDITORA INTRÍNSECA NÃO TER PUBLICADO OS OUTROS DOIS LIVROS DA TRIOLOGIA), mas a autora poderia ter tido um pouco mais de originalidade no desenvolvimento do livro.
Sendo assim, apesar de tudo, o livro é uma boa pedida pra quem gosta de romances adolescentes e ainda mais de mitologia grega, eu recomendo. 
XOXO, 

CAMILE.

[Resenha] Cinquenta tons de Cinza - E. L. James

Cinquenta Tons de CinzaCinquenta tons de Cinza,
de E. L. James
Ed Intrínseca

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seu próprios termos…

LIVRO DE CONTEÚDO ADULTO, NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS 


Minha curiosidade com o livro inciou a muito tempo, quando os burburinhos sobre o lançamento começaram a fazer efeito em todas as adolescentes e adultos diante a nova literatura proporcionada pela série Cinquenta Tons. Na verdade, resolvi só ler agora porque o filme será lançado em fevereiro de 2015 e eu não queria nenhum spoiler. 
Confesso que fiquei com muitas expectativas diante da história, primeiro por já ter lido os livros da Silvia Day e depois de concluir a minha leitura, descobri que eles tem um "quê" de parecidos. Histórias com focos diferentes, mas com um mesmo ideal.

Anastasia Steel é jovem, inteligente e inocente. Aos 21 anos não teve nenhum relacionamento, o que a torna totalmente inexperiente quando o assunto é amor/sexo. Apesar de receber muitas investidas (cantadas) de alguns garotos do seu convívio social, não se sente nem um pouco atraída por nenhum deles, não tendo nenhuma pressa em mudar seu status de relacionamento.
Ana - como prefere ser chamada - se vê em uma grande enrascada, sua melhor amiga - Kate - adoece no mesmo dia em que precisa fazer uma importante entrevista para o jornal da faculdade com o bilionário Christian Grey.
Grey é jovem, solteiro, lindo e cobiçado por todas as mulheres. Antes dos 30 anos já possui seu pequeno império. Cavalheiro, educado e dominador são as melhores definições para descrevê-lo.
Ao se conhecerem, uma forte atração mútua se inicia e a partir daí acho que todos devem saber o que acontece. Acompanhamos então o começo de um relacionamento incomum, até o momento em que Christian revela seus instintos e preferências sexuais. Ana terá então que escolher entre ficar com sua vida sem graça ou uma vida cheia de novas descobertas.

Sinceramente... achei que seriam cenas horripilantes de sexo e sadomasoquismo, mas a única conclusão que eu cheguei foi uma história de dois humanos com suas falhas, fantasmas do passado e uma grande escolha pela frente. Amor, sexo, sentimento... tudo isso é envolvido em um relacionamento que eles precisarão aprender a lidar, principalmente pelo fato de nunca terem se relacionado verdadeiramente com alguém.
Algumas partes de livro me trouxeram um pouco de tédio e aquela vontade imensa de pular algumas linhas. A personagem é tão contraditória, um pouco "safada" outro pouco inocente de mais. Cheguei a compará-la a Bella e confesso que ela fez, muitas vezes, com que eu REVIRASSE OS OLHOS pra ela e sim - como ela mesma diz nos e-mails que ela e Grey trocaram - com maiúsculas gritantes. As partes em que Christian mandava ela fazer algo, realmente tornando-a submissa (e não só na cama) e ela obedecia, foram as que mais me tiraram do sério e a minha vontade era de fechar o livro e ir dormir.
As cenas de sexo foram as que mais chamaram um pouco de atenção, mas também nada muito OOOOH, MEU DEUSSS... na verdade foram mais "ai, que idiota". Cenas com chicotes, algemas, vendas para os olhos e SÓ! Na verdade a escrita da autora se torna muito repetitiva e massante em algumas partes. Minha nota não passa de 3, pelo simples fato de ter se tornado somente mais uma leitura pra mim, nada muito especial.
Já terminei o segundo livro da triologia e posso afirmar que também não é lá essas coisas, mas minha aventura com Sr. Grey não termina por aqui e essa história eu deixo pra próxima resenha.

XOXO.

[Resenha] P.S. Eu te amo - Cecelia Ahern

Livro: P.S. Eu te Amo
Autor: Cecelia Ahern
Nota: 5/5
ISBN:9788581630625
Editora: Novo Conceito
Páginas: 368


Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

De volta à ativa!

The Cupcake ShopHello!! Cá estou eu novamente, reativando minha vida bookaholic/blogueira nata. Quemconheceu meu antigo blog, o Perdida entre Livros, deve saber um pouco de mim, mas como andei muito afastada e estou voltando agora, vou resumir os meus 2 anos longe do mundo dos blogs. 
Terminei o Ensino Médio em 2012. Saí do emprego. Minha avó adoeceu. Cuidei dela esse tempo todo. Ela foi morar com as minhas tias. Troquei de CTG (onde eu sou dançarina de músicas tradicionais do Rio Grande do Sul). Comecei a trabalhar na The Cupcake Shop do Barra Shopping Sul aqui de Porto Alegre. Ufa! Tranquilo para vocês ou muita informação? hahaha.
Enfim gente, estou de volta à ativa. Espero que vocês tenham sentido a minha falta, porque eu senti muito a de vocês. Muitos livros e cupcakes para todos!

Xoxo.

Perdida entre Livros II ♡ Copyright © 2013 - Designer by Papo Garota,Programação Emporium Digital